terça-feira, 29 de março de 2016

Lemmy Kilmister, poderoso!

Ele viveu intensamente o paradigma "Sexo, drogas e Rock and Roll".


Viveu uma vida intensa, perigosa e pouco recomendada para quem tem sangue fraco, aliás, pouco recomendada até para quem tem sangue forte.


Ele traduz, como poucos, o que eu entendo por adrenalina, energia e coerência. Ele é Lemmy Kilmister!


Líder do Motörhead, uma das bandas que jamais sai do meu iPod. Se o meu momento necessita força e velocidade, então é Motörhead que ouço.


 E não apenas ouço, eu ajo... Motörhead.


Eu, felizmente, fui em um show inesquecível do Motörhead em 1996 no Pacaembu, aqui em São Paulo.


Saí daquele show com a sensação de que eu ainda seria capaz de correr uns 10 km no Ibirapuera, naquele mesmo momento.


Lemmy, descanse em paz, pois você precisa. Será necessário muito descanso, pois sei que você, onde estiver, logo estará "causando" novamente.


Não posso deixar de dizer, e principalmente agradecer: "And don't forget The Joker!"




Nenhum comentário: