domingo, 13 de julho de 2014

Eu não tenho Facebook


Eu não tenho Facebook.
Criei uma conta, e lá consegui permanecer por apenas uns três meses, mas desde Abril, já está desativada.
De fato, constatei o previsto. Achei uma das maiores inutilidades e futilidades que já vi. Um constante jogo patológico, repleto de carências, vaidades e solidões camufladas.
Uma total falácia, que abriga e afaga a falta de sentido na vida de três a cada dez pessoas do planeta (por enquanto).
Tenha uma vida. Saia do Facebook.
Encontre-me na rua.


Um comentário:

Anônimo disse...

Concordo plenamente com as tuas palavras.
Parabéns!